Follow by Email

APRESENTAÇÃO.

ESTE BLOG FOI CRIADO PARA SOCIALIZAR PLANEJAMENTOS DE AULAS DE ARTES PARA PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL INICIAL. O MATERIAL NELE ENCONTRADO É UM APANHADO DE PLANEJAMENTOS DE AULAS ENCONTRADO NA NET PRODUZIDOS POR PROFESSORES.

Total de visualizações de página

sábado, 25 de junho de 2011

ASSEMBLAGE - CORPOS EM MINIATURA

Soraia Cristina Cardoso Lelis
UBERLANDIA - MG ESC DE EDUCACAO BASICA

Elizabet Rezende de Faria


Dados da Aula

O que o aluno poderá aprender com esta aula
§  Trabalhar a poética do corpo enquanto objeto de pesquisa e investigar artistas que enfocam o corpo em suas poéticas;
§  Desenhar individualmente propostas para a construção de uma assemblage  composta de corpos de bonecos plásticos em miniatura;
§  Criar coletivamente uma assemblage com corpos de bonecos plásticos em miniatura.
Duração das atividades
• Dez aulas de 50 minutos cada
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
·         Noções básicas de navegação na internet;
·         Noções Básicas de Desenho;
.         Exercícios de leitura e apreciação de imagem de obra.  
Estratégias e recursos da aula
Aula 1
Ø  Reserve o Laboratório de Informática da escola e oriente seus alunos a pesquisarem sobre CORPO.
Sugestão - Incursão com os alunos no Portal do professor em aulas que trazem conteúdo de artistas e obras com poética do corpo, bem como trabalhos de alunos a partir destes enfoques. Sugestão:
*Aulas de minha autoria no Portal do Professor
DANÇA DA CIRANDA com Matisse e Portinari http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=9948    
ESCULTURA CORPORAL EM PAPEL ALUMÍNIO http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=9955   
SILHUETA CORPORAL - VOLUME COM PLANOS http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=8000    
Ø Questione ao grupo:   
*Qual destas propostas vocês acharam mais interessante?
*Com qual dos artistas apresentados vocês mais se identificaram?
*Qual/quais obras vocês já conheciam?
*O universo de produção poética cujo objeto de estudo é o corpo humano é imenso e muito rico, por isso temos tantos referenciais teórico-plásticos para enriquecer nosso vocabulário plástico e poético (processo de  criação artística);
*Proponha a apreciação e comentários sobre o site visitado;   
*Comunique aos alunos que na próxima aula realizaremos alguns estudos em forma de projetos e desenhos sobre a poética do corpo.         
Aula 2
Ø  Retome a aula anterior relembrando o conteúdo trabalhado e proponha a realização de estudos e desenhos com a silhueta humana, para isso disponibilize papel sulfite e grafite;
Ø  Lembre aos alunos que a silhueta é o contorno da figura e não traz detalhes internos da imagem.   
Aula 3
Ø  Apresente aos alunos as propostas construídas na aula anterior em desenho de silhuetas corporais;
Ø  Proponha a escolha de uma das silhuetas desenhadas, para transposição em um suporte de papel mais firme (cartolina ou canson), criando-se um clichê (molde) a partir do recorte com tesoura;
Ø  Entregue papel colorido (Chamequinho, Creative Paper ou Fantasia em tamanho A4) e peça uma composição plástica em lápis de cor, enfatizando  o contorno desta imagem de silhueta humana.
Composição plástica em desenho de silhueta corporal  - Lápis de cor sobre papel Creative Paper
Alunos do 5ºAno 2007 - ESEBA/UFU
Fonte: Acervo e autoria Soraia Lelis
Composição plástica em desenho de silhueta corporal - Lápis de cor sobre papel Creative Paper
Alunos do 5ºAno 2007 - ESEBA/UFU
Fonte: Acervo e autoria Soraia Lelis
Aula 4
Ø  Fale aos alunos sobre a possibilidade de criação de um painel coletivo na técnica da ASSEMBLAGE com enfoque na figura humana, a partir de objetos tridimensionais em miniatura – bonecos plásticos;
Ø  Converse com os alunos sobre o que é Assemblage. Sugestão:
O termo assemblagem é incorporado às artes em 1953, cunhado por Jean Dubuffet (1901 - 1985) para fazer referência a trabalhos que, segundo ele, "vão além das colagens". O princípio que orienta a feitura de assemblagens é a "estética da acumulação": todo e qualquer tipo de material pode ser incorporado à obra de arte. O trabalho artístico visa romper definitivamente  as fronteiras entre arte e vida cotidiana; ruptura já ensaiada pelo dadaísmo, sobretudo pelo ready-made de Marcel Duchamp (1887 - 1968) e pelas obras Merz (1919), de Kurt Schwitters (1887 - 1948). A ideia forte que ancora as assemblagens diz respeito à concepção de que os objetos díspares reunidos na obra, ainda que produzam um novo conjunto, não perdem o  sentido original. Menos que síntese, trata-se de justaposição de elementos, em que é possível identificar cada peça no interior do conjunto mais amplo. A referência de Dubuffet às colagens não é casual. Nas artes visuais, a prática de articulação de materiais diversos numa só obra leva a esse procedimento técnico específico, que se incorpora à arte do século XX com o cubismo de Pablo Picasso (1881 - 1973) e Georges Braque (1882 - 1963). Ao abrigar no espaço do quadro elementos retirados da realidade - pedaços de jornal, papéis de todo tipo, tecidos, madeiras, objetos etc. -, a colagem liberta o artista de certas limitações da superfície. A pintura passa a ser concebida como construção sobre um suporte, o que pode dificultar o estabelecimento de fronteiras rígidas entre pintura e escultura. Em 1961, a exposição The art of Assemblage, realizada no Museum of Modern Art - MoMA de Nova York, reúne não apenas obras de Dubuffet, mas também as combine paintings de Robert Rauschenberg (1925 - 2008) e a junk sculpture, e isso leva a pensar que a assemblagem como procedimento passe a ser utilizada nas décadas de 1950 e 1960, na Europa e nos Estados Unidos, por artistas muito diferentes entre si.
ASSEMBLAGE – “A colagem e a assemblagem são duas inovações técnicas criadas por Pablo Picasso (1881-1973) e utilizadas também por Georges Braque (1882-1963) no Cubismo (1907). A colagem refere-se à colagem de elementos de realidade material no plano bidimensional da tela. Já a assemblagem refere-se à construção de esculturas com materiais não hierárquicos, ou seja, materiais descartáveis ou que perderam sua utilidade, por meio de solda ou colagem. As assemblagens eram inicialmente chamadas de Objetos, tendo sido utilizado o termo Assemblagem pela primeira vez em 1961, pelos curadores do Museu de Arte Moderna de Nova Yorque, Peter Sels e Willian Seitz, na Exposição ‘The Art of Assemblage’. (LELIS, Soraia Cristina Cardoso. Poéticas Visuais em construção – o fazer artístico e a educação (do) sensível no contexto escolar. 2004. Dissertação (Mestrado em Artes visuais) -Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2004, p. 117)   
Ø  Entregue aos alunos, papel canson e  lápis de cor e solicite a criação de diferentes projetos em desenho;
Ø  Socialize as propostas apresentadas, expondo-as para que a turma aprecie e eleja aquela  de maior interesse do grupo.
Projeto eleito pela turma - Tema: Figura humana
Auno 5º Ano/ESEBA-UFU/ 2007
Fonte: Acervo e autoria Soraia Lelis e Marileusa Reducino     
Aulas 5 e 6
Ø  Prepare uma prancha de papelão (1,20cm x 1,20 cm), bonecos plásticos em miniatura em dois tamanhos: 6 cm e 2 cm – adquiridos em lojas de 1,99, papelarias e/ou lojas de artigos para festas infantis;
Ø  Disponibilize tinta acrílica nas cores do projeto eleito (amarelo e preto), pincéis, vasilhas com água e papel toalha;
Ø  Solicite aos alunos a pintura dos bonecos plásticos em miniatura – os maiores em amarelo e os menores em preto, segundo o autor do projeto eleito;
*Paralelo à pintura dos bonecos plásticos em miniatura, oriente o autor do projeto eleito  e um grupo menor de alunos a ampliarem o projeto de forma proporcional ao suporte de papelão.        
Aula 7  
Ø  Coloque o suporte de papelão com o desenho já ampliado no centro da mesa e providencie tinta guache nas cores amarelo, preto e azul para a pintura do painel (fundo).       
Aulas 8 e 9
Ø  Disponha o painel coletivo em local de fácil acesso a todos;
Ø  Providencie pratinhos com cola plástica;
Ø  Distribua os bonecos já pintados em guache para que os alunos apliquem com cola sobre a pintura;
Ø  Coloque o trabalho para secar em local seguro.            
Aula 10
Ø  Envolva o painel com plástico transparente, visando a exposição do trabalho sem problemas de deterioração e estragos, prevendo uma possível retirada das  pecinhas por parte da comunidade escolar.
Ø  Converse com os alunos sobre a proposta desenvolvida, relembrando os conceitos de silhueta, tridimensionalidade e assemblage;
Ø  Exponha o trabalho à comunidade escolar, buscando as trocas interativas e a autoavaliação.
Assemblage – Corpos em miniatura (pintura e colagem de bonecos plásticos em miniatura pintados com tinta acrílica)
Alunos 5º Ano 2007/ESEBA-UFU
Fonte: Acervo e autoria Soraia Lelis e Marileusa Reducino
Recursos Complementares
Aulas no Portal do professor - Autoria: Marileusa  de Oliveira Reducino
ASSEMBLAGENS A PARTIR DE OBRAS DE ALEXANDRE FRANÇA http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=18603  
Avaliação
Sugere-se observar e acompanhar o  envolvimento dos alunos na proposta coletiva de construção de assemblage, propondo a troca de experiências e a autoavaliação como instrumentos de avaliação da prática artística,e  verificando a aplicação dos conteúdos pesquisados no processo criativo - individual e coletivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário